CLUBE NAVAL

Construções Tombadas

A Sede Social do Clube Naval foi construída entre 1907 e 1910, sendo inaugurada em 11 de junho de 1910. O projeto é do arquiteto Tommaso Gaudenzio Bezzi (1844,Turim -1915, Rio de Janeiro), e a construção realizada pelo engenheiro construtor Heitor de Mello (1875 -1920), com pintura e decoração artística a cargo de Hélios Aristides Seelinger (1878, Rio de Janeiro – 1965, Rio de Janeiro). O prédio em estilo eclético, com elementos renascentistas italianos, foi tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (INEPAC) em 1987.

O prédio do Clube Naval é um dos 10 remanescentes da 1ª geração de prédios da Av. Central. Até 1910, eram 86 prédios. Atualmente, há seis edifícios públicos e tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac): o Banco Central, a Biblioteca Nacional, a própria sede do Iphan, o Museu Nacional de Belas Artes, o Teatro Municipal e o Centro Cultural da Justiça Federal, antiga sede do Supremo Tribunal Federal. Também são tombados pelo estado os imóveis 88 e 155 da avenida, que pertencem, respectivamente, à Ordem Terceira de Nossa Senhora da Conceição e Boa Morte e à Santa Casa da Misericórdia.          

                     

Por ocasião da conclusão das obras de restauro do Theatro Municipal em 2010 houve uma filmagem aérea onde a cobertura do Clube Naval foi visualizada pelo Corretor Cultural, o qual enviou oficio solicitando o tratamento da cobertura, a qual era utilizada como área técnica. Como contrapartida pelo investimento, foi solicitado o uso da área como terraço descoberto (Espaço Pérgola) e novo volume onde atualmente funciona o Tijupá Piano Bar. O projeto foi desenvolvido com a supervisão do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (INEPAC) e aprovado pela Secretaria de Urbanismo, Infraestrutura e Habitação (SMUIH), Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH) e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

Hoje o Clube Naval é utilizado pelo INEPAC como referência de prédio tombado que conserva suas instalações, trabalha em conjunto com os órgãos fiscalizadores e ganhou como contrapartida um novo espaço de convívio para os sócios.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom